09/04/2014

Alunos aprendem disciplina de história através da MPB

Um grupo de estudantes de Natal tem se debruçado em um estudo aprofundado e dinâmico sobre a vida e o legado de uma das mais importantes artistas da música popular brasileira: Chiquinha Gonzaga. A pesquisa, que inicialmente teve como objetivo estudar a origem das marchinhas de carnaval, deu espaço à interdisciplinaridade e apresentou aos meninos e meninas do 4ª ano do Ensino Fundamental I o contexto histórico do seu surgimento, além de reflexões sociais sobre como a mulher era vista no fim do século XIX, no Brasil. O estudo é dirigido por duas professoras e faz parte da dinâmica de aprendizagem de uma das escolas particulares mais respeitadas da cidade, o IECE – Instituto Educacional Casa Escola.



Grupo de alunos participa de estudo sobre importantes nomes da Música Popular Brasileira


“Depois de saber que a primeira marchinha de carnaval foi criada pela compositora Chiquinha Gonzaga, os alunos partiram para uma pesquisa mais ampla. A cada vez que descobriam o talento musical e os desafios enfrentados por ela, interessavam-se ainda mais pela vida da artista”, comenta a professora Michelle Maíra, uma das coordenadoras do projeto. A partir do entusiasmo demonstrado pelos alunos, Michelle passou a trabalhar fatos históricos e alguns conteúdos da disciplina da língua portuguesa, através da criação de paródias sobre a marchinha “Oh! Abre alas” e da releitura dos trechos da música “Lua Branca”, que foram apresentados pelos alunos aos pais, no Dia da Família.

 O gênero jornalístico “entrevista” também foi explorado pelos estudantes no trabalho. Para tornar ainda mais interessante a interação deles com a temática, a professora de história da escola, Shyrlaine Querino organizou uma web conferência com o grande pianista e compositor paulista Wandrei Braga, que na ocasião, em atenção às perguntas previamente preparadas pelos alunos, falou sobre a importância de Chiquinha Gonzaga como referência aos músicos de ontem e de hoje.

“O contato dos meninos com o artista, que se dispôs a ser entrevistado e a tocar músicas a pedido do grupo, os deixou ainda mais interessados e motivados a compreender o assunto. Puderam comparar informações coletadas por eles em pesquisas anteriores e apresentá-las no debate ocorrido depois da entrevista”, explica a professora de história Shyrlaine Querino. Ao estudar sobre Chiquinha Gonzaga, os estudantes também tiveram a oportunidade de aprender mais uma época da história do Brasil pelo viés cultural, de forma lúdica e conectada à Língua Portuguesa.

“Nossa preocupação também foi  associar aspectos sócio culturais de fins do século XIX, com o elo do século XX ao nosso tempo, como um exercício de análise social. O momento de produção das marchinhas, polcas e maxixe também foi compreendido no âmbito familiar, econômico e artístico da época. Com isso, buscamos fazer com que os participantes do projeto não fossem tendenciados a perceber tudo enquanto preconceito, mas como valores pertencentes a uma determinada estrutura social, à qual se encontrava em fase de mudanças”, explica Shyrlaine.

A estudante Yasmim Montenegro, se sentiu motivada em aprender mais sobre a história do Brasil a partir do trabalho. “Achei muito legal e inspirador. Pois fizemos músicas e até entrevista com um fã dela”, comenta. E a aluna Júlia Trindade também concorda com a colega de turma: “Chiquinha Gonzaga desafiou pela música porque as mulheres daquela época não podiam estudar ou tocar instrumentos. Esse estudo foi muito legal e fez a gente saber sobre a importância de pesquisar em vários lugares e buscar a informação correta”, diz. 

Disponível em: http://tribunadonorte.com.br/noticia/alunos-aprendem-disciplina-de-historia-atraves-da-mpb/278428

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê a sua opinião, ela é muito importante para nós!