23/05/2018

Anos marcantes da Fórmula 1

Por João Carlos, João Felipe e Miguel (8º ano)

Fórmula 1 é categoria mais popular do automobilismo mundial. O esporte é marcado por temporadas com diversos acontecimentos importantes. Separamos alguns desses momentos abaixo.

Em 1987, Nelson Piquet ganhou o seu terceiro título, vencendo uma disputa interna com os pilotos Nigel Mansell, da Inglaterra, e Ayrton Senna, seu compatriota.

O ano de 1994 foi o ano do horror na Fórmula 1, com vários acidentes, principalmente com os acidentes fatais de Ayrton Senna e Roland Ratzenberger. Nessa temporada, Michael Schumacher ganhou o seu primeiro título, sendo a primeira vitória da Ferrari depois de quatro anos de jejum. 

Carro de Ayrton Senna em 1994

Em 2000, Barrichello foi o primeiro brasileiro vencer uma corrida depois de 7 anos. A última tinha sido a do mito Ayrton Senna em 1993. Esse ano é também o ano do terceiro título de Schumacher e o da ultrapassagem história de Hakkinen sobre Schumacher na Bélgica. 

O ano de 2003, em contrapartida aos anteriores, foi um ano bastante complicado para a Ferrari por causa do lançamento do carro modelo 2003. Schumacher batalhou pelo título com Raikkonen e Montoya, mas só levou o hexacampeonato devido à vitória de Rubinho. Nesse ano, o piloto alemão conquistou o hexacampeonato, superando o recorde de 47 anos do piloto argentino Juan Manuel Fangio.  

O piloto alemão Michael Schumacher

Em 2006, Schumacher fez sua última temporada na Ferrari e foi o ano da última vitória do alemão na Fórmula 1. Também em 2006 foi a primeira vez em que um brasileiro, Felipe Massa, venceu o GP do Brasil depois de 13 anos. A última vez havia sido com Ayrton Senna, em 1993. Esse também foi o ano do bicampeonato de Fernando Alonso.

Felipe Massa comemorando a vitória no GP do Brasil

Em 2014, a Fórmula 1 teve outro bicampeão, o piloto Lewis Hamilton. Também teve a estreia de Felipe Massa na Williams, a lembrança de 20 anos da morte de Ayrton Senna e a volta das pistas Spielberg, na Áustria e Sochi, na Rússia à competição.

09/05/2018

O que são as planilhas?

Por Mateus Ariel - 7º ano

Na Casa Escola, mais especificamente, no Ensino Fundamental II, existe um sistema utilizado para organizar nossas atividades, que se chama planilha. Mas o que é uma planilha? Uma planilha é um papel que lista todas as atividades de um período. Elas podem variar de acordo com as matérias e as turmas. Por exemplo, o sétimo ano tem uma planilha diferente para cada matéria, e o mesmo se aplica ao sexto, oitavo e nono.

Primeira página de uma planilha


Mas como esse papel pode ajudar os alunos? A planilha ajuda os estudantes a se organizarem, pois ela permite que o professor, o tutor e os pais acompanhem o aluno. Quando uma atividade listada na planilha for concluída, o aluno deve escrever a data de início e finalização da tarefa logo ao lado da data planejada pelo professor.  

Página interna de uma planilha

Assim que um aluno conclui uma planilha, ele já pode receber a próxima. A conclusão das planilhas é muito importante porque, além de valer 2,0 pontos na nota final, o teste e a ficha não podem ser feitos se o aluno não tiver concluído a planilha mais recente ou feito até o ponto requisitado pelo professor.

27/04/2018

Dica de série para o feriado: Stranger Things

Por André Dalla Rosa - 6º ano

Stranger Things é uma série de suspense que se passa em 1984 com um grupo de crianças que procura seu amigo Will. Na primeira temporada, o garoto se "perde" misteriosamente e acontecem muitas coisas estranhas. Já na segunda temporada, seus amigos tentam salvar Will de novo, dessa vez, de uma paranoia. 

Os personagens principais da série são Will (interpretado por Noah Schnapp), Onze (interpretada por Millie Bobby Brown), Mike (interpretado por Finn Wolfhard), Dustin (interpretado por Gaten Matarazzo) e Lucas (interpretado por Caleb McLaughlin). 

Os personagens principais da série

Por que eu gosto da série?

Eu, André, gosto de Stranger Things porque é muito interessante e porque tem muitos momentos de clímax. 

23/04/2018

Quem ajudamos durante a campanha solidária do JIECE?

Todo ano, a Casa Escola realiza seus jogos internos (JIECE), que ocorrem geralmente no mês de abril. Durante esse mês, todos mobilizam-se em torno de uma campanha solidária para ajudar uma instituição necessitada, e essas doações trazem pontos para o time dos doadores. Esse ano, a escola decidiu apoiar a instituição sem fins lucrativos Numar (Núcleo de Meio Ambiente Sustentável) e a ONG Oceânica. Confira abaixo uma entrevista realizada com representantes da Oceânica pelo aluno Mateus Ariel. 

GR Comunicação:  Com o que a instituição trabalha? O que vocês fazem em sua ONG?

ONG Oceânica: Trabalhamos com o uso sustentável do espaço da praia, criando regras com os frequentadores para que eles revejam suas atitudes para preservar o espaço.

GR Comunicação: Atualmente, há em torno de quantas pessoas trabalhando na instituição?

ONG Oceânica: Quatorze pessoas, mas, diariamente, sete pessoas estão lá na Oceânica. 

Representantes da Oceânica visitam a Casa Escola para apresentar seu trabalho

GR Comunicação: O que será arrecadado esse ano? O que os alunos doariam?

ONG Oceânica: A Oceânica estará vendendo livros em troca de pontos para as equipes dos Jogos, e a Numar vai arrecar material escolar, também contando pontos para os times do JIECE.

09/04/2018

Quais os esportes disputados no JIECE?

Amanhã começam os Jogos Internos da Casa Escola (JIECE) e, com a chegada das competições, a equipe do GR Comunicação está entrevistando diversas pessoas da Casa Escola responsáveis por algum aspecto dos jogos. Nessa semana, Caio Marinho e Pedro, do 7º ano, entrevistaram João Maria, um dos professores de Educação Física da escola. Confira a seguir a entrevista!

Corrida de revezamento é uma das modalidades oferecidas no JIECE

GR Comunicação: Quais são as modalidades oferecidas para o Fundamental II, Fundamental I e a Educação Infantil? 

João Maria: Para o Fundamental II, temos atletismo (corrida de revezamento e arremesso de peso), futebol e queimada. No Fundamental I, oferecemos, além das já citadas, o dogdeball. Para a Educação Infantil, as atividades são mais recreativas, como o apanhando bolas, cabo de força, caça ao tesouro e corrida de revezamento.

GR Comunicação: Além dos esportes, o que mais conta ponto no JIECE?

João Maria: A gincana (grito de guerra, paródia e confecção da mascote), a arrecadação de donativos e o bom comportamento. 

GR Comunicação: Como a ideia da gincana surgiu?

João Maria: Uma ex-professora chamada Lilian que sugeriu essa ideia para que os jogos fossem um pouco mais cooperativos do que competitivos. 

Caio Marinho anota as respostas dadas pelo professor João Maria (de azul à direita)

GR Comunicação: Quem teve a ideia de arrecadar os donativos para uma instituição necessitada? 

João Maria: Foi uma ideia coletiva que vem sendo aperfeiçoada em cada edição do JIECE. 

GR Comunicação: O que os professores de Educação Física esperam de melhorias para esses jogos? 

João Maria: Acatar as sugestões dos participantes com o objetivo de sempre melhorar as atividades.